petição contra o discurso de ódio propagado no grupo do INTERMED PR 2017 por um aluno da UEL

Nós, Alunos da Universidade Estadual de Londrina, em particular as mulheres da instituição, pedimos que uma retratação formal seja feita sobre o discurso propagado pelo aluno Gustavo Wolff, dentro do grupo fechado do Facebook INTERMED PR 2017, nessa quinta-feira (31 de Agosto), assim como que medidas punitivas proporcionais ao ato cometido sejam tomadas.
Quando falamos de propagação de discursos de ódio, nos referimos exatamente a esse tipo de comportamento, que não apenas mancha o nome da instituição, como fere a integridade feminina.
Entendemos que a omissão ou silêncio diante do caso por parte do CASP, do Colegiado de Medicina e da Universidade Estadual de Londrina é sinônimo de conivência com o que foi dito por Gustavo nesse dia, além de altamente desrespeitoso com os estudantes que representa.
Concordamos também que todo tipo de incentivo ao comportamento dele, mesmo que velado, fere o bem-estar dos alunos representados pela instituição e das mulheres por todo o território brasileiro. Assim, os alunos da Instituição que curtiram a publicação do Gustavo também devem sofrer a consequência dos seus atos.
Em nome da decência tão prezada dentro da Medicina UEL e da justiça, aguardamos medidas eficazes.


coletivo feminista Envolva-se    Contactar o autor da petição


OU

O seu endereço de "email" não será publicado no nosso "site". Contudo, o autor da petição terá acesso a toda a informação que fornecer neste formulário.

Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua assinatura. Verifique a sua caixa de entrada (e a pasta de spam)
Facebook